Número total de visualizações de página

Translate

Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Rita Mendes a entrevista.





Rita Mendes é uma wonder woman dos tempos modernos. Divide o seu tempo entre o seu papel de mãe, mulher, a comunicação, o blog barrigamendinha.sapo.pt e a música. Ao Monsieur Aires, Rita Mendes abriu o coração numa conversa sincera.

Rui Aires – Tens um blog (barrigamendinha.sapo.pt), és DJ e mãe a tempo inteiro, Relações Públicas, fazes pontualmente televisão… Como consegues gerir o teu dia-a-dia?

Rita Mendes – Com muita energia e vontade de que os meus projetos avancem. Tenho muita vontade de me sentir realizada, não consigo estar sem criar. Quantas vezes, quando estou extremamente cansada, não me questiono internamente qual será o meu limite? Mas a vida logo a seguir oferece-me sempre a resposta com mais força, mais garra, mais ideias… E assim vai tudo correndo. Acho que o segredo é o amor que tenho por tudo o que vou fazendo.

Rui Aires - No blog dás dicas de vida saudável: mente sã em corpo são. Que cuidados tens com a tua alimentação e imagem?

Rita Mendes - Antes de ser mãe, sou mulher e uma mulher a meio dos 30. Uma idade em que já não dá para confiar apenas na genética e na sorte. Cada vez mais tenho e gosto, acho que esse é o incentivo, de ter cuidados comigo mesma. Faço ginásio e estive até há pouco no programa Desafio Total, da RTP, onde fazia exercício todos os dias, mas agora, e até depois do verão, tenho andado a “preguiçar” e a deixar passar a época para atacar de novo a rotina da ginástica e da dança. Tenho cuidados com a alimentação e tento encontrar e transmitir ideias que estejam entre o saudável e o prático. Tento também não esquecer a parte espiritual. Muita da nossa saúde ou a falta dela começa, efetivamente, aí e não o contrário.

Rui Aires - Tens saudades do tempo do Portugal Radical e do Curto Circuito?

Rita Mendes - Não. Não sou saudosista. Adorei esses tempos, mas ficaram por aí. Cresci e esses formatos pouco ou nada têm a ver com a Rita Mendes dos dias que correm. Hoje em dia tenho uma sintonia profissional quase perfeita entre ser blogger, DJ, empreendedora e, claro, a comunicadora. Ainda há muito a fazer pela frente nessa área, principalmente em temas que me agradam e tocam, como a trendy maternity. Sou uma mommy blogger, mas atenta às tendências e com gostos estéticos bem estruturados. Quero explorar ainda mais a música, a vida saudável, o lifestyle

Rui Aires - Participaste como atriz em algumas curtas-metragens e séries de televisão, escreveste e produziste peças de teatro, fizeste rádio… És uma mulher multifacetada.

Rita Mendes - Super. Às vezes até me canso a mim mesma. Agora a sério, acredito que num país em que o meio em que me movo é tão pequeno e está tão sobrelotado esta é a única hipótese de sobreviver. Como artista multifacetada, na verdadeira aceção da palavra, sempre me regi pela máxima: “Se eu não encontrar um caminho para percorrer, então irei fazer um para mim mesma”. E assim tem sido. E ainda sinto que tenho tanto para fazer e pôr em prática.

Rui Aires - Depois veio a música. Formaste-te como DJ e iniciaste uma nova etapa na tua vida. A música surgiu como uma paixão? Foi uma influência do teu pai e dos seus discos de vinil?

Rita Mendes - Sim. A música existiu sempre. Sempre fui uma melómana assumida e atenta. E sim, tive também a influência do meu pai, cujos discos povoavam a casa. Muito jazz, rock e blues. Acho que a boa música é boa independentemente do género. Especializei-me na eletrónica, porque assim fazia sentido. Trabalhava no antigo Buddha Lisboa como relações públicas, tinha passado como animadora pela Nova Era, uma rádio no Porto que dava muito enfoque na música de dança, conhecia bem as casas, os agentes, os promotores e os DJ’s na berra na altura. Foi juntar o útil ao agradável. Mais uma vez, criar uma nova carreira numa altura em que se contavam pelos dedos de uma mão as DJ’s femininas com sucesso. Faz este verão oito anos que me profissionalizei, mas já antes brincava muito aos DJ’s. É um mundo muito amplo e que pode ter tanto maravilhoso como obscuro. Eu consegui encontrar o que quero na noite, que é a Luz que a música pode levar às pessoas e a mim mesma. Parece-me um bom propósito e isso faz-me continuar.

Rui Aires - Trabalhas na área da comunicação e relações públicas com o teu próprio gabinete e, através dele, tens estado envolvida em alguns dos melhores projetos, marcas e casas noturnas de Portugal. És uma comunicadora nata?

Rita Mendes - Claro, o meu próprio filho já está ensinado que a profissão da mãe é comunicadora (risos). Tanto posso estar na televisão durante alguns meses, como a passar ou a produzir música para grandes ou pequenos, como a criar o meu próprio evento de marca ou de outros, ou a escrever e a criar ideias de conteúdos para o blog Barriga Mendinha. Só quem gostar muito de público e do contacto com as pessoas consegue agilizar-se em todas estas áreas. E eu gosto.

Rui Aires - És taoista. Esta crença ajuda-te a encontrar o caminho para o equilíbrio e a concretizar os teus desejos pessoais? De que forma?

Rita Mendes - Da forma mais pura. Primeiro a acreditar. Entendo os agnósticos, mas não seria para mim. Preciso de incentivos para avançar. E, para mim, que incentivo maior do que saber que tudo influencia tudo. Daí querer ser uma pessoa melhor, acredito que mereço o bem que faço aos outros. Parece contraditório para alguém que está sempre em ação vir falar da busca da serenidade, mas sei que preciso desta caminhada para chegar lá. E é para aí, para a calma, que desejo e estou a caminhar. Os taoistas acreditam que quando um desejo é satisfeito, outro mais ambicioso brota para substitui-lo. E isso sim, sou totalmente eu.

Rui Aires - Gostas de moda? Segues as semanas da moda e as tendências? De que forma procuras estar atualizada?

Rita Mendes - Gosto, claro. Mas cada vez mais entendo o meu estilo e percebo que cada pessoa deve adaptá-lo ao seu género de vida. Por exemplo, adoro ver uma mulher vestida de executiva, mas, salvo raríssimas exceções, esse estilo não se adequaria ao meu dia a dia. Por outro lado, acho que há roupas que adoro ver numa miúda de 20 anos, mas que, tendo em conta que já sou uma mulher e não uma gaiata, há que ter alguma prudência nos excessos, procurar evitar e tentar substituir por outro género. Adoro o hippie e o boho chic, assim como alguns looks urbanos mais minimalistas, geométricos, estruturados e até andrógenos.

Rui Aires - Sentes uma grande pressão em relação à imagem, idade e peso?

Rita Mendes - Sim e não. Claro que como figura pública é a imagem que vende. É o público que decide quem está na berra e essa escolha é muitas vezes feita com base no look. Por isso sei que se sair à rua mais desportiva, sem make up ou com o cabelo desarranjado podem “chover” comentários. Por outro lado, mesmo com mais uns anos em cima, com algumas imperfeições no corpo e rosto devido à idade e ao fato de ter sido mãe duas vezes, sinto-me mais confortável que nunca na minha pele. Sinto que sei usar o que me favorece e esconder o que me desfavorece. O resto é uma luta comigo mesma, a de melhorar a cada dia com ginásio, alimentação, cremes, mas faço-o para mim, não para os outros.

Rui Aires - De que forma a maternidade mudou a tua vida? És uma mãe “galinha”?

Rita Mendes - A maternidade é tudo. Sou mãe antes de tudo o resto. Mas a verdade é que no meu caso mudou tudo mesmo, não só as emoções, até os meus focos profissionais. Não deixei de fazer o que fazia antes, mas acrescentei à minha vida o blog Barriga Mendinha, que relata as minhas peripécias e experiências como mãe e mulher moderna. E é, sem dúvida, a marca que quero que evolua mais nos próximos anos, abordando uma imensidão de coisas que ainda estão na gaveta, como culinária, vida saudável, moda para mãe e filhos… Se sou mãe galinha? Não. Sou uma mãe apaixonada, por eles e pelas escolhas que espero ajudá-los a ir fazendo. Por isso, sinto que sou mais orientadora do que controladora.
Rui Aires - E projetos futuros?

Rita Mendes - Uma feirinha anual de moda, atividades e música para a família, com base na minha experiência e nos meus gostos, que está já em “modo arranque”. Vai ser mais alternativa e urbana às que já existem. Este projeto abarca todas as minhas atuais atividades. O resto o tempo e a sorte o dirão. Tenho muitos coelhos na cartola à espreita para saltar!

Rui Aires - Um desejo?

Rita Mendes - Encontrar a estabilidade. Que me compreendam. Ser feliz ao lado dos que amo. E sempre muito bem vestida (risos).

Sem comentários:

Enviar um comentário